Saúde Mental comemora Natal no Hospital Psiquiátrico de Jurujuba

jurujuba

23/12/2015 – Mais de 200 pessoas se reuniram na última terça -feira, 22/12, no Hospital Psiquiátrico de Jurujuba (HPJ) para o Ato de Natal, uma confraternização de final do ano entre usuários e profissionais da Saúde Mental. Pela primeira vez, não só os pacientes internados, como toda a rede (que contempla Centro de Atenção Psicossocial-CAPs, residências terapêuticas e ambulatórios nas demais unidades), comemorou junta a passagem de ano.


 

No bonito e espaçoso pátio do HPJ foram instaladas mesas e cadeiras onde foram servidas comidas e bebidas. Dentro do auditório, música ao vivo por usuários e profissionais, dentro do projeto da Musicoterapia, animava o ambiente, transformando-o em pista de dança. Além de simbolizar o fim do ano, o evento serviu para trazer alegria e estreitar o laço entre usuários e profissionais.

 

“Anualmente organizamos o evento de Natal aqui, realizado através de doações de colaboradores. Mas dessa vez, o diretor Raldo Bonifácio propôs que toda a rede de Saúde Mental fosse convidada”, afirmou Raquel Soares, diretora do Núcleo de Atividade Coletiva (NAC) do HPJ. O NAC realiza oficinas com os pacientes, que vendem seus produtos em bazares, e faz passeios com os mesmos.

 

O trabalho de Musicoterapia, realizado pela Bárbara Cabral e Jacila da Silva, estimula os usuários com habilidades musicais para o tratamento psicossocial para além da atenção apenas terapêutica. Segundo Bárbara, “a música possibilita encontros, a pessoa com estatuto musical, quando sobe no palco, ela é um músico, não está mais ali intitulada com diagnósticos”. Com apoio da terapia ocupacional, o Projeto Musical tem em vista a geração de renda através da música pelo capacitação do paciente ao mundo do trabalho.

 

Segundo o diretor do HPJ, Raldo Bonifácio, avaliando o ano de trabalho e comentando sobre a questão manicomial que está em voga, a população usuária da Saúde Mental de Niterói está beneficiada com a Reforma Manicomial e o trabalho no HPJ é diferenciado pela predominância do Atenção Psicossocial. “A luta nossa é pela população da Saúde Mental que chega aqui quando não tem assistência em outros locais. A inclusão e administração da loucura é uma possibilidade”.

 

Um dos usuários da rede que participavam da festa, Denilson Santos, de 38 anos, está para receber alta após um mês de tratamento e elogiou o trabalho da rede: “No inicio eu achei que não precisava, mas depois vi que era necessário. Deu resultado, com o tratamento hoje estou mais calmo e menos ansioso”. Conversando com demais usuários, percebemos o quanto eventos como esses incentivam a sociabilidade e a superação de transtornos psiquiátricos.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s