03 de dezembro: Dia Internacional da Pessoa com Deficiência

Instituído 1992 pelas Nações Unidas, o Dia Internacional da Pessoa com Deficiência tem o objetivo de promover uma maior compreensão dos assuntos relacionados à deficiência e também mobilizar a população para garantir uma vida mais digna, além da igualdade dos direitos e o bem estar das pessoas com deficiência.

Ao lado desta luta está o Instituto Olga Kos de Inclusão Cultural (IOK), que visa contribuir com a inclusão social de pessoas com deficiência intelectual, especialmente a Síndrome de Down, por meio de projetos de artes e esportes. Para isso, conta com uma equipe multidisciplinar formada por artistas plásticos, arte-educadores, psicólogos, educadores físicos, fisioterapeutas, mestres em Karate-Do e Taekwondo, profissionais multimídia e pedagogos.

“Trabalhar com inclusão significa dignificar a humanidade, nivelar os sentimentos, dar valor ao nosso papel nesse mundo. E o Instituto Olga Kos procura garantir que a pessoa com deficiência reúna condições de participar de forma mais efetiva da sociedade da qual ela faz parte”, destaca Dra. Olga Kos, vice-presidente do IOK, sobre a importância de lembrar o Dia Internacional da Pessoa com Deficiência.

Ação de Inclusão
No último dia 29 de novembro, 10 mil atletas se juntaram a pelo menos duas mil pessoas entre participantes dos projetos do Instituto Olga Kos acompanhados de pais ou responsáveis na Corrida e Caminhada “Inclusão a Toda Prova”, no Circuito do Ibirapuera. A prova tem o objetivo de lembrar o Dia Internacional da Pessoa com Deficiência e incentivar a inclusão social destas pessoas.

Sobre o Instituto Olga Kos
O Instituto Olga Kos de Inclusão Cultural (IOK) é uma associação sem fins lucrativos, com qualificação de Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (OSCIP), que atende cerca de 2.500 crianças, jovens e adultos com deficiência intelectual, particularmente Síndrome de Down, na cidade de São Paulo. Fundado em 2007, tem como missão abrir canais de comunicação pela arte e pelo esporte, e, por meio deles, promover a inclusão social e cultural destas pessoas. Para isso, conta com uma equipe multidisciplinar formada por artistas plásticos, arte-educadores, psicólogos, educadores físicos, fisioterapeutas, mestres em Karate-Do e Taekwondo, profissionais multimídia e pedagogos.

As oficinas de esportes buscam incentivar a prática esportiva (Karate-Do e Taekwondo), estimular o desenvolvimento motor e melhorar a qualidade de vida dos participantes. Já as oficinas de artes buscam divulgar a diversidade cultural e artística de nosso país, expandir o acesso à cultura, incentivar o exercício da arte e desenvolver os canais de comunicação e expressão dos participantes, por meio dos programas: “Pintou a Síndrome do Respeito” e “Resgatando Cultura”.
Todas estas atividades procuram garantir que a pessoa com deficiência intelectual reúna condições de participar de forma mais efetiva da sociedade da qual ela faz parte. Além disso, o IOK desenvolve a articulação de redes de apoio para geração de renda e inclusão no mercado de trabalho, por meio de parcerias com instituições que promovem o aprendizado de habilidades profissionais.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s