Saúde Mental do Município quer atuar integrada com Postos de Saúde

da assessoria de imprensa da Prefeitura de Mairinque

Nesta terça-feira, 17 de novembro, o Departamento de Saúde Mental da Secretaria Municipal de Saúde de Mairinque iniciou um trabalho de ampliação do suporte aos pacientes de saúde mental atendidos nas Unidades Básicas de Saúde (UBS). Essa adequação, que os profissionais de Saúde chamam de matriciamento, propõe uma integração pedagógica-terapêutica entre a Saúde Mental do Município e as Unidades Básicas de Saúde (UBS).

Participaram da reunião realizada na terça-feira, no prédio do Centro de Reabilitação Bem Me Quer, no Jardim Cruzeiro, o chefe do Departamento Municipal de Saúde Mental, Luís Carlos Azarias, a psiquiatra Maria Luciana Oliveira Grillo, o enfermeiro do departamento, Roque Aparecido Rosa, a secretaria municipal de Saúde, Vanessa Paulino, a diretora de Saúde, Laís Perez Prado de Ângelo, além de médicos e auxiliares de enfermagem das Unidades Básicas.

Azarias explica que o matriciamento é uma proposta do Ministério da Saúde em que os pacientes com quadro de transtornos mentais são acolhidos nos postos de saúde mais próximos de sua residência. “A Saúde Mental vai trabalhar em sintonia com Rede Básica. Vamos estreitar esse relacionamento por meio de reuniões periódicas e conferências virtuais, pelas redes sociais, de modo que os profissionais da atenção primária estejam em constante contato com a Saúde Mental, sempre com a referência da psiquiatra Maria Luciana”, esclareceu.

Esse cuidado colaborativo, como prevê o matriciamento, no entender de Azaria, permite o atendimento clínico ampliado na UBS e possibilita, ainda, a integração entre diferentes especialidades. “O paciente pode ir diretamente para a Unidade Básica ou, ainda, do Pronto Atendimento (PA) ou da própria Saúde Mental para a Unidade Básica. Isso é possível – complementa o psicólogo, com troca de conhecimentos e com o fortalecimento do vínculo da Rede Municipal de Saúde com o paciente”.

Na próxima reunião, a ser marcada para a próxima semana, os profissionais de Saúde voltam a se reunir para avaliar o matriciamento. “Vamos incluir na pauta, também, o andamento dos projetos para a construção do nosso Caps (Centro de Atenção Psicossocial) e da Residência Terapêutica que serão fundamentais para o desenvolvimento das nossas políticas de Saúde mental”, concluiu o psicólogo.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s