Falta de redes de cuidados continuados de psiquiatria continua a ser um problema

Serviço de psicologia do Hospital de Vila Franca de Xira já atendeu este ano mais de seis mil doentes
Falta de redes de cuidados continuados de psiquiatria continua a ser um problema

foto
Depressões graves, psicoses como a esquizofrenia e a bipolaridade e perturbações da personalidade continuam a ser as patologias mais acompanhadas no hospital.

Edição de 2015-10-15

O Hospital de Vila Franca de Xira tem sido uma referência na região no tratamento de patologias associadas à doença mental mas depois a comunidade não tem estruturas que apoiem estes doentes quando regressam a casa.

A falta de uma rede de cuidados continuados que possa albergar estas pessoas, cuidar delas e assegurar uma boa manutenção da medicação é um dos principais problemas a vencer para se dar a volta às doenças do foro mental. O alerta foi deixado na semana em que se assinalou, a 10 de Outubro, o Dia Mundial da Saúde Mental.

“O desafio mais importante é, ao nível da comunidade, conseguir assegurar o seguimento destas pessoas após o internamento, seja em casos sociais seja nos casos em que é necessário maior apoio familiar. No papel existe uma rede de cuidados continuados na área da psiquiatria e saúde mental mas depois na prática é raro o doente que é encaminhado”, lamenta David Paniagua, enfermeiro-adjunto e especialista em psiquiatria da unidade hospitalar de Vila Franca de Xira.

Outro dos desafios a vencer é o preconceito e a vergonha face à doença mental que ainda existe na sociedade. Para tentar contornar esse cenário, o átrio do hospital transformou-se na sexta-feira, 9 de Outubro, num auditório improvisado para uma peça de teatro aberta ao público e interpretada por utentes com doença mental.

Actualmente o Hospital de Vila Franca de Xira tem 24 camas de internamento para os casos mais graves e há dois meses que a ocupação tem sido plena. “Temos vindo a perceber que a procura tem sido cada vez maior, as pessoas percebem que o hospital tem prestado cuidados de qualidade e tem sido conhecido pela comunidade, por isso cada vez mais gente pede ajuda”, explica o profissional.

Desde o início do ano, a unidade de psiquiatria já atendeu mais de seis mil utentes. Mais de 350 pessoas já passaram pelo internamento desde o início do ano. Depressões graves, psicoses como a esquizofrenia e a bipolaridade e perturbações da personalidade continuam a ser as doenças mais acompanhadas. David Paniagua explica que nenhuma pessoa está livre de sofrer de uma destas patologias e recomenda que os sintomas sejam alvo de acompanhamento precoce.

Ter uma alimentação saudável e praticar exercício físico são os segredos para manter uma mente forte. Mas há outros truques, conta. “Focalizar-se não apenas no trabalho mas também no lazer, ter uma vida fora do trabalho. Quando se está desempregado é muito importante ter uma ocupação, sobretudo durante a crise, as pessoas perderem 4 ou 5 horas por dia a procurar trabalho. Isso é fundamental para evitar depressões. Claro que depois há factores genéticos e ambientais mas aí cada situação tem de ser vista com outra particularidade”, refere.

A importância dos medicamentos

No tratamento da doença mental manter uma correcta toma da medicação é fundamental. Mas não é fácil, admite David Paniagua, sobretudo se o doente não tiver acompanhamento familiar ou meios financeiros para suportar os custos da medicação quando está em casa.

“A adesão à terapêutica preocupa-nos muito. Aqui no serviço foram criados vários grupos para acompanhar estas situações. Um dos factores mais importantes para prevenir as recaídas é uma correcta adesão à terapêutica. A crise faz aumentar estas situações de pessoas que não têm capacidade para comprar as medicações, que são caras. Às vezes os doentes chegam a gastar 60 euros por mês, sem contar com a comparticipação. A crise despoleta pequenas recaídas. A medicação de longa duração, que é injectável, varia entre 35 e os 70 euros mensais”, lamenta.

Diga o que pensa sobre este Artigo. O seu comentário será enviado directamente para a redacção de O MIRANTE.

UNEF lança Edital Vestibular 2016.1 com mais 5 novos cursos

A UNEF está com inscrições abertas para o Vestibular 2016.1. O edital foi lançado nesta segunda-feira (14) com mais 5 novos cursos: Biomedicina, Design de Interiores, Engenharia Elétrica, Engenharia Química e Gestão Hospitalar

Outra novidade é que o candidato poderá ingressar tanto usando o resultado da avaliação do Exame Nacional de Ensino Média (ENEM) quanto pelo Processo Seletivo de prova escrita. Serão reservadas 50% das vagas para o ingresso pelo ENEM.

A prova será realizada na sede da Faculdade UNEF, no dia 22/11/2015 (domingo), das 9h às 13h. O portão estará aberto a partir das 8h. O interessado deve se inscrever até o dia 20/11/2015, das 08h30 às 12h30 e das 14 às 21h, na sede da Faculdade, na Avenida Luís Eduardo Magalhães, s/n, Subaé (ao lado do antigo Clube Cajueiro) ou através do site: www.unef.edu.br, também até o dia 20 de novembro.

Veja a lista de cursos e escolha o que mais combina com você:

Administração – Noturno
Arquitetura e Urbanismo – Matutino e Noturno
Biomedicina – Matutino e Noturno (novo)
Design de Interiores (Tecnológico) – Matutino (novo)
Engenharia Civil – Matutino e Noturno
Engenharia Elétrica – Matutino e Noturno (novo)
Engenharia Química – Matutino e Noturno (novo)
Farmácia – Matutino e Noturno
Gestão Hospitalar (Tecnológico) Matutino (novo)
Jornalismo – Noturno
Publicidade e Propaganda – Noturno

Essa é a oportunidade para você fazer parte da melhor Faculdade do interior da Bahia, com a melhor estrutura da região. A prova será composta por redação, de gênero dissertativo, devendo ter como Eixos Temáticos: a cultura, os problemas sociais, econômicos ou políticos brasileiros. Será avaliada a capacidade do candidato para construir e fundamentar reflexões críticas e estabelecer relações lógicas entre os argumentos, pressuposto indispensável para o ingresso aos estudos de nível superior.

MKT Grupo Nobre

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s